Paulo Bartolo

Website oficial do Profº Paulo Bartolo

Professor de Karate-Do Twitter do Sensei Bartolo Facebook do Sensei Bartolo

Notícias » LUIS CARLOS DO CEARÁ É O NOVO PRESIDENTE DA CBK

Inserida em: 27/01/2013

LUIS CARLOS DO CEARÁ É O NOVO PRESIDENTE DA CBK

 O Sensei Luis Carlos Cardoso do Nascimento,  de Fortaleza - Ceará, é o novo presidente para o período (2013 - 2016). Veja o seu discurso de posse e conheça mais o novo presidente:

"Este é um momento único, de todas as formas, para todos nós e para o Karate Brasileiro. Um breve histórico sobre minha vida é indispensável para um melhor entendimento. Em 1974 iniciei a pratica do Karate com o Prof. Demontiez, a quem sempre serei grato, em uma época que no Ceará existia apenas 3 academias filiadas a Federação de Pugilismo, na qual fui secretário do Departamento de Karate. Em 1976 fundamos o Karate Clube Verdes Mares, a 4ª academia do estado. Em 1983 fui membro fundador da Federação Cearense de Karate-FCK. Como atleta tive minhas participações, em 1986 fui Campeão Estadual Absoluto e disputei o Campeonato Brasileiro. Em 1987 disputei a primeira eleição da FCK e venci, em um pleito histórico. Como presidente da FCK iniciamos uma nova era para o Karate Cearense, com participações nacionais, conquistas de títulos e implantação da modalidade nas mais diversas regiões do estado, criamos e coordenamos projetos como: Karate Para Todos, Karate nas Escolas, Karate e Cidadania, dentre outros. Implantamos o Estágio Administrativo no Karate, o programa Sua Nota Vale Dinheiro  e “ Karate na Educação Física”, este último um projeto audacioso, inédito e promissor. Publiquei trabalhos: revista 1 e 2 da (Saga do Karate) e manuais de kyu do 6º ao 1º . Tive minhas participações como técnico da seleção estadual, com algumas conquistas, desempenhei a função de árbitro estadual e nacional, compus inúmeras bancas examinadoras de kyu e de DAN. Tenho formação acadêmica superior na área de Educação Física (UNIFOR), Pós graduações de: Treinamento Desportivo (UNIFOR), Docência na área de saúde (UNIFOR) e a Artes Marciais, Lutas e Jogos de Combate – em andamento pela UECE -  e Mestrado em Ciências da Educação – em andamento (LUSOFONA/Portugal). Anos de experiência como docente nas escolas particulares e nas públicas de ensino fundamental/médio e nas universidades com o ensino superior. Que estas experiências possam ser usadas agora pela presidência da CBK  A CBK surgiu de um desmembramento da eclética Confederação Brasileira de Pugilismo, estive presente nesta ocasião em uma reunião na Rua da Assembléia, centro do Rio de Janeiro e em seguida na cidade de São Lourenço-MG foi fundada a CBK, também fiz parte deste momento  Participei efetivamente de todos os eventos e em 1992 fui candidato a Vice-presidente na chapa presidida pelo Prof. Teruo Furusho, de saudosa memória, em uma eleição muito disputada, perdemos para a chapa do Prof. Edgar Ferraz, após esta eleição presidentes de Federações que nos apoiaram, reuniram-se e decidiram por trabalhar em prol do Karate até a próxima oportunidade de novamente entrar em eleição. Porém passaram-se menos de 3 meses e surgiu um movimento e alguns abandonaram a CBK e criaram uma entidade paralela. Fui convidado a participar deste grupo, porem não concordei com o movimento, que na minha opinião rasgava todos os princípios do Karate. Em 1996 fui candidato a presidente da CBK e a chapa de situação venceu, Prof. Edgar continuou seu trabalho. Em 2000 fui convidado para montar uma chapa por um grupo de pessoas que tinham o apoio do Vasco, novamente fui candidato a presidente, no entanto venceu novamente o Prof. Edgar. Em 2004 refleti com os que me apoiavam e decidi não lançar chapa para ver como seria o pleito, “ foi chapa única” , então concluímos que a maioria das Federações estavam satisfeitas com a administração que entrava para sua quarta gestão. Em 2007 estive em São Paulo e ao fazer uma visita a CBK , disse ao Presidente Edgar que somente seria candidato a CBK quando fosse lançado por ele, pois havia concluído que Luiz Carlos e Edgar foram fortes adversário,  mas nunca inimigos. Pois tinham o mesmo objetivo, “o melhor para o Karate nacional”, com certeza cada um com ideias próprias. Em dezembro de 2008 nas proximidades do final do mandato, estava em viagem ao interior do Ceará, mais precisamente na cidade de Ipú, era uma 2ª feira, recebi uma ligação do presidente Edgar Ferraz, que me convidou a compor, com ele, uma chapa como vice-presidente, aceitei pelo fato de estar entrando em uma fila, este foi o caminho que encontrei para contribuir mais com o Karate Brasileiro. Edgar declarou aos presidentes que o apoiavam, que aquele seria seu último mandato. E falou “entrei pela porta da frente e sairei por ela deixando meu sucessor”. Acreditei e fomos juntos, surgiu naquela ocasião um grupo que fez uma oposição, o que transformaria a eleição na mais disputada até então. Porém na hora da decisão apenas uma chapa estava inscrita. No entanto durante 2009 com toda a convicção que estava tudo certo, não se sabia qual a próxima decisão da justiça, visto que as Federações que contestaram a legalidade da eleição, ingressaram na justiça pelo motivo da eleição não ter acontecido em São Paulo. Passou 2010, também com algumas incertezas. Chegou 2011 e a expectativa da realização do CAMPEONATO PAN-AMERICANO em Fortaleza fez o tempo passar mais rápido. Em 2012 falei com muitas pessoas e senti delas o desejo e esperança de uma nova gestão. Decidi: A hora chegou! Sempre pensei no crescimento do Karate brasileiro, nem sempre minhas ideias foram aceitas. Entendi está ultima gestão do prof. Edgar como o inicio de um processo de mudança onde antigos vícios foram combatidos e isto gerou algumas insatisfações. Acredito no crescimento do Karate nacional, venceremos com o apoio de todos as dificuldades que irão se opor ao nosso caminho e prosseguiremos em nosso labor.   Aproveitar o que já foi feito no Karate brasileiro, experiência  das realizações ocorridas, independente dos resultados, e unir ao o meu desejo de fazer mais, fazer algo significativo e que ainda não foi feito. Não usarei uma caixa de mágica, mas pretendo usar a boa vontade de todos que querem o melhor para o Karate Brasileiro. Entendo que colhemos o que plantamos, portanto é hora de colher o que fizemos no passado, porém não podemos deixar de pensar no futuro que será construído no presente. Trabalharemos em prol do Karate nacional com definições previas de critérios a serem usados, um planejamento estratégico para cada objetivo especifico, e avaliações para cada realização concluída e seguiremos em busca das mais altas metas. Sempre ouvi que o Brasil é um país continental, por isso as grandes dificuldades, portanto faremos o Karate ficar do tamanho do Brasil. Fica aqui, meu agradecimento a todos que contribuíram para este momento, presidentes de Federações, dirigentes, professores, árbitros, em fins, a todos do Karate e em particular a minha família, e de forma especial a minha esposa, companheira de todas as horas.  Agradeço a DEUS por ter tido o entendimento de que nas falhas e nas lágrimas se forma a sabedoria. Sabedoria para: contemplar com sensibilidade as coisas mais simples da vida e mergulhar nas maiores profundezas da emoção. Para acreditar e viver sem ter medo de superar os momentos mais difíceis de nossa história. Peço a DEUS para ter o discernimento de que a vida é o maior espetáculo no teatro da existência, onde não somos perfeitos, pois decepções, frustrações e perdas acontecerão.   E sempre depois da mais longa e tenebrosa noite, surgirá o mais belo amanhecer. Pois, DEUS é o artesão do espírito e da alma humana. Todos passamos por determinadas angustias e ansiedades, no entanto, são ensinamentos.  Na escola da existência, as derrotas e as perdas se juntam aos acertos e conquistas para fundamentar a experiência. Nos fracos restam reclamar, julgar e desistir, a nós compete compreender, ter esperança e realizar.  Peço a DEUS que nos ilumine em nossa nova missão, onde seremos fieis aos princípios da transparência, da moral e da razão, para não decepcionar os que confiam em nós e causar surpresa aos que não acreditam. Quanto à sorte, sempre acreditei que existe! Pois quanto mais trabalho mais sorte tenho. Muito Obrigado.   Luiz Carlos Cardoso do Nascimento  Presidente da CBK ( 2013 - 2016)

Desejo uma excelente gestão para o novo presidente e que faça um grande trabalho frente à CBK.

 

Paulo Bartolo

 


Envie seu comentário!

(* Campos de preenchimento obrigatório)

Lista de Comentários